domingo, 26 de setembro de 2010

ITAJUBAQUARA-CALDEIRÃO DO OURO... VOCÊ SABIA Q...

mulher e filha pertencentes ás familias cunha e silva-carvalho- alves juvenal( a mesma de dode alves, rui de jaime da vila e de zé humberto de cindá)...povoado de cotovelo 2010 , na foto cima, senhor da familia cunha sai pra garimpar com moderno equipamento... 2010
garimpar ainda faz parte do cotidiano de itajubaquara-2010

povoado de cotovelo, teve inicio em 1819 com a familia cunha e silva-carvalho dos santos

joão kaeu, neto do afrikano chico kaeu, filho da negra conceição kaeu e do branco celestino juvenal alves da silva do são josé do torneado, perto de itajbaquara

eu e miraci kaeu em frente a casa de seu pai joão kaeu no pacheco de gentio, aí moravam os afrikanos chico e rosa kaeu

serranias do assuruá ,do povoado(extinto)de varge, antiga varzea redonda









   
O antigo CALDEIRÃO DO OURO teve inicio qdo um um provável garimpeiro de nome MIGUEL ALVES BESSA tirou a sorte grande no ASSURUÁ ou  ali perto nos garimpos de BROTAS e assim comprou em dezembro de 1825 o SÍTIO CALDEIRÕES aos representantes do CONDE DA PONTE ( "dono" de quase metade da bahia na época). Miguel por volta de 1810 casou com MARIA ROCHA DO NASCIMENTO( irmã de francisca rocha, esposa de venceslau machado fundador de uibaí) tendo va´rios filhos com ela q tudo indica era "mestiça"  de sang africano e luso.
     Uma das filhas do casal chamada FRANCISCA LUCINDA DA ROCHA se casou com FRANCISCO CUNHA E SILVA um rapaz nascido entre 1805 e 1807 filho de um garimpeiro q  veio de FORMIGA-MG chamado JOÃO CUNHA E SILVA , joaõ tmbem conseguiu tirar a sorte grande nas terras auríferas do assuruá e investui em terras , gado e escravos. Em 1819, joão cunha e silva comprou aos representantes do conde da ponte o SÍTIO COTOVELO( pertinho de itajubaquara, por essa época chegou ao assuruá o aventureiro portugûes DOMINGOS CARVALHO DOS SANTOS(  uma das figuras de história mais marcantes do antigo termo de xiq-xiq no século XIX), ele ganhou dinheiro e tambem a mão de uma filha de joão cunha chamada ESMÉRIA.
       Houve então uma forte mistura endogâmica entre os bessas, cunhas, carvalhos , rochas e demais familias antigas do assuruá como a alves de almeida, alves pereira, gomes lima, oliveira e outras, houve tmbem varios casos de mistura desses com índias tapuias q habitavam o assuruá na epoka q os brancos e cia  chegaram la  ,assim como, houve forte mistura com negras q chegaram como escravas , entre esses escravizados, duas figuras  me chamam muito a atenção, a da escrava "branca" BERTOLINA (isso mesmo,havia devido a forte mistura, escravos q por terem avós e pais brancos herdavam suas caracterícas geneticas) q pertencia a DOMINGOS CARVALHO SANTOS (  bertolina é avó de dona inácia de jorge bessa q mora em itajubaquara e de josué cardoso ,comerciante em xiq-xiq) e CHICO KAEU um afrikano natural da área nigeria-níger terra do povo haussá, chico tambem foi escravo do portugues domingos e depois de sua filha q tramou a morte do marido dela, outro potuguês  chamado antunin maroto(antonio costa ribeiro bisavô de zelita de linde da veredinha e do velho eneás pai de tonhim de eneas , de anibal  de itajubaquara , esse, pai de anibal junior q é seguidor do blog). Chico kaeu a mando da sua senhora matou o  "maroto canguin" junto com o angolano paulo e com , pasmem, um filho dele de apenas 12 anos, crime fartamente documentado na APEB(AQRQUIVO PUBLICO) e vivo na memòria dos mais velhos da familia RIBEIRO q inclusive gaurda a frase do garoto na hora de ordenar chico ou paulo a dar a machadada na cabeça do pai:- bate com força pois cabeça de maroto é dura...
        CHICO KAEU  foi marido da nagô( povo da nigéria, hoje chamado yorubá) rosa caeu, avós de joão caeu do povoado de PACHECO de gentio onde tem varios descendentes( assinam alves da silva) e inclusive a casa viveram, assim como em varios lugares da microrregião de irecê como o povoado de calderão de quincão de uibaí como o povo de abdias costa e suas irmãs...

TEXTO EM HOMENAGEM AOS ASSURUANSES DE CALDEIRÃO DO OURO-ITAJUBAQUARA PRESENTES NO MEU BLOG...parte desse texto está na comunidade do orkut itajubaquara a qual pertenço

4 comentários:

  1. tive problemas com a postagem e com a edição mas espero q o conteúdo final tenha chamado a atenção de vcs de alguma forma , valeu????

    ResponderExcluir
  2. Show celito, me amarro em conhecer a história da região.

    ResponderExcluir
  3. valeu jonatas... falar nisso vc sabe por q vc tem BASTOS , como os bastos chegaram até laranjeira-uibaí?????? qualquer hora escreverei sobre a trajet´ria desa q é uma das MAIORES E EMBLEMÁTICAS familias do região de irecê-xiq-xiq... só recentemente descobri q eu e toda raça MACHADO-ROCHA de uibaí e cia somos dessa familia q entre outras coisas tem a loucura(eskizofrenia mesmo), inteligencia, a beligerancia e política no sang... incrivel como a genetica conta na história... não são a toas as frases antigas: -isso sang ruim minino...tal coisa tá no sang... o sang ferve...

    ResponderExcluir
  4. Celito não conheço, mas quero muito saber, as poucas histórias que conheço da familia são as que meu avô paterno (Joaquim) contava, mas eram mais sobre infância de meu pai na laranjeira e no mais as histórias que minha biza avô (materna) contava sobre a passagem da coluna prestes por uibaí os quais aguçavam minha curiosidade quando criança, tentando entender os "revoltosos" como ela chamava. Minha mãe também me falava sobre meu tataravô (o qual achava graça quando criança do nome) Panta Leão e sobre o seu casamento com minha tataravó uma índia "pegada no laço". Celito seu livro vai tirar muitas coisas que habitam somente as memória e torna-las eternas e vivas para as próximas gerações...fico no aguardo por esse post no blog
    []'s

    ResponderExcluir