terça-feira, 24 de maio de 2011

SÃO VICENTE de IBIPEBA,hoje acanhado mas ali tem marcas profundas em nossa HISTÓRIA

MELADO, HAROLDO E NESTOR MALAQUIAS, melado está sentado na calçada da casa(amarela) q foi de DIOCLIDES GOMES DE MIRANDA E FILSIMINA dos abreu neiva até 1938 qdo foram embora a pé pra MATO GROSSO

as crianças pertencem ás tradicionais familias da região de irecê( bastos,araujo teixeira, abreu neiva, pereira silva-alves da silva, mendes batista, rocha, malaquias). A CASA de batente alta foi de justin bastos e galiana rocha araujo teixeira...
O ACANHADINHO  e escondindinho SÃO VICENTE no grande municipio de IBIPEBA-bahia é um dos povoados mais marcantes da história da REGIÃO DE IRECÊ, isso por q várias familias q hoje tem milhares de descendentes mundo afora foram formadas por casais q ao casarem no século XIX tiveram tal lugar como sua primeira morada ou então foram rece casados ou mesmo com alguns alguns filhos para aí.
O POVOADO DE D S.VICENTE penso q teve inicio na badalada década de 40 do século de XIX qdo vários ex-garimpeiros pegaram o conseguiram na "estranha" e "lotérica" lida garimpeira e investiram em terras, gado e caso a grana fosse relativamente considerável e um ou mais escravizados, além de ex garimpeiros alguns roceiros q labutavam como mandioca, milho, feijão de corda e outros produtos da lavoura assim como pequenos criadores de gado bovino, suino, caprino, ovino, suíno e cavalares procuram novas paragens fora do ciricuto das terras do assuruá aproveitando o contexto em q os vastos terrenos da badalada CASA DA PONTE estavam sendo vendidos ou por seus representantes ou por latifundiários como o coronel ernesto e o ex padre capitaõ felipe mendes de vasconcelos...

UM pequeno e intermitente riacho separa S.Vicente do povoado de LAGEDIN  q nasceu provavelmente no mesmo período, o leagedin fica no alto mais perto das nascentes de água da pequena grota q ainda hoje ha traços do passado com nomes q os antigos lhe deram como LAPINHA, BREJO, TANQ DE BAIO, BREJIN, KACIMBA DO MEIO, POÇO DA ONÇA e o POÇO DA NEGA VÉA esse ja bem pertinho do s.vicente, fica proximo onde morou uma ex escravizada dos fundadores do lugar, ali ela "descobriu" um olho dagua e no local foi aberto um poço q acabou ganhando tal nome.
PARA O SÃO VICENTE como disse, tudo indica q na década de 40 foram parar LIBÉRIO DE ABREU NEIVA com sua esposa , a caboca JESUÍNA BENICIO DOS SANTOS, libério( bisavô de giò caboco de uibaí) era filho ou neto de portugueses q vieram aventurar nos garimpos do asuruá provavlemnte na febre q durou de 1836 qdo explodiu o garimpo da LAVRA VELHA a 1839 qdo explodiu o diamantifero garimpo de STO INACIO achado por josé de matos q veio de minas gerais com uma caravana de garimpeiros, provalmente entre eles estavam ANTONIO MENDES BATISTA( meu trisavô) q era casado com uma irmã de liberio, ANA RITA BENICIO DOS SANTOS, essa sobrinha ou mesmo irmã mais nova de  ARCANJA uma cabocla com acentuados traços tapuia, esposa de outro garimpeiro de nome URSINO GOMES DE MIRANDA( avô de dió miranda de uibaí e bisa de valmir rosa) q  fizeram uma ruma de filhos, todos deixaram o infertil trecho da LAVRINHA DE URSINO no assuruá pra mexer com gado e lavoura no MORRO DO GOMES, lugar proximo ao são vicente-lagedin e dali um deles de nome VICENTE GOMES DE MIRANDA foi parar no S. Vicente, esse vicente gente, casou com GRACILINA DE BRITO TEIXEIRA uma moça q chegou ainda criança no morro do gomes com os pais e irmãos, sendo q os pais LADISLAU BRITO TEIX e carolina vieram de CAITITÉ segundo dona nista de mequinha neta deles, fugindo de "brigas intra-familiares" na cidade onde tal familia até hoje tem peso, sendo pertencente a ela o badalado professor baiano ANISIO TEIXEIRA.
UM FILHO DE VICENTE chamado DEOCLIDES G. M.  desesperado com o horror qestva nosso trecho em 1932 devido a feros seca q começoe em 1929, ja exaurido economicamente pegou a mulher FILISMINA NEIVA e os filhos joão, rosendo, cifiza e rosalva e ganhou o rumo do poente indo parar no MATO GROSSO, numa jornada caustikamente e dramática ja q foram a pé.
PARTE DA GIGANTESCA FAMILIA BASTOS tambme foram batalhar no são vicente, entre eles o racista JUSTININ  segundo DALTO baeta morador do povoado era parecido comigo, só q bem mais baixo, negro mestiçado e racista, pode? sua esposa e prima GALIANA ROCHA TEIXEIRA era "morena clara" e alta se comparada ao tampinha bastos cujo pai severo bastos era do povoado de são joão do assuruá e a mãe emerenciana rocha do são domingos do severo(silva machado), avÔ ou tio do severo bastos, filho de romualdo p bastos q parece ter morado no são vicente mas no ano de 1870 jutou sua tralhas ecom a esposa maria gertrude de araujo teixeira( trisavós do prefeito pedro  rocha e tetravós de peteka de braulino).
TAMBEM FORAM PARAR NO PVOADO q é uma trasinção de SERRA ARENITICA com CAATINGA CALCáRICA os irmãos PEDRÃO MALAQUIAS E JOVITO MALAQUIAS filhos de chico malaquias e rosalina(dos paiva) do itapicuru do gentio, esse pessoal ficou a vida toda ali batalhando com lavoura de fumo q virou a marca do são vicente no final do seculo xix e só parou ha poucos anos e um gadinho.
  JOVITO  e cindalina silva pereira eram os pai de MELADO(JAIRO) e NESTOR MALAQUIAS q aparecem na foto, nestor, cego desde 1952 qdo aos 18 anos levou uma patada de uma vaka no morro do gomes me concedeu uma bela entrevista, tanto ele como DALTO dos baeta, bem branco mas descendente de escravizados da lagoa grande q se misturaram a minha familia mendes assim como VALMIR SILVA um remanescente dos fundadores do povoado bisneto do meu trisavô antonio mendes batista, lembrando q esse junto com o cunhado liberio neiva eum senhor de nome zé cara preta fundaram o vizinho povoado de SÃO TOMÉ.  É HISTÓRIA GENTE!!
AO LADO DO CEMITERIO DE S. VICENTE FIKAVA A CASA DO CASAL ANTONIO MENDES BATISTA E ANA RITA BENICIO DOS SANTOS meus trisavòs, eles tiveram varios filhos, mudaram depois pra SÃO TOMÉ DE IBIPEBA seus descndentes hoje são milhares em toda região de irecê sobretudo uibaí, p.dutra, ibipeba, jussara e são gabriel














4 comentários:

  1. Ola, estive lendo e achei muito curioso alguns aspectos do historico, cito: USINO GOMES DE MIRANDA, semenhança ou coincidencia podem ser possivel, mas tal nome me é familiar, sendo assim gostaria de completar a minha arvore genealogica com informações, pois o nome do meu bisavo era URSINO GOMES DE MIRANDA, não sei o nome da esposa nem de outros filhos, somente de Manoel e Jesuinas, sou neto de Manoel filho de URSINO e gostaria de saber se é o mesmo Ursino que voce cita no seu historico, pois meus familiares estão na região de ibipeba-ba..

    Obrigado ... Labib Miranda labibmi@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. ola labib perguntei a uma pessoa da familia aqui, ele me falou q ursino gomes de miranda neto morava em uma fazenda perto do ALEIXO DE IBIPEBA, teve dois filhos com a esposa MARIA, HERMOSILIA q casou com o primo dela felisberto, filho de neris miranda do povoado de criminoso de ibipeba e manoel q foi casado com uma senhora apelidada de preta...
    NESSE CASO O URSINO o do meu texto era avô do de ibipeba, o pai dele e chamava TEODORO GOMES DE MIRANDA filho de ursino e arcangela benicio dos santos ( filha ou neta de india tapuia) e a esposa de teodoro era ana, o ursino do meu texto portanto seu tetravô.

    ResponderExcluir
  3. CR, parabéns pelo blog. Quem me informou foi o professor e camarada Silvano Machado de São Gabriel. A propósito, o que sabe a respeitos dos Payayá? Se desejar visite o nosso terreiro digital: ademarioar.blogpost.com e vamos mantendo a prosa e... versos!

    ResponderExcluir
  4. Ola Celito, tudo bem? Gostaria de deixar registrado que tbm li a sua historia, achei muito interessante!! Eu me chamo EPAMININADAS MIRANDA. Perdi o meu pai em 2001, tenho o atestado de ÓBITO e nele esta registrado que meu pai ARMANDO GOMES MIRANDA nascido em 10 de Dezembro de 1911 em SÃO VICENTE Estado da BAHIA é filho de VICENTE GOMES MIRANDA e de GRACILINA MIRANDA... Muito interessante sua historia, pois varios nomes que vc cita eu ouvia da boca do meu pai!!! Segundo historias de me pai, ele conta que em 1932 deixou a casa de seus pais (meus avos) e foi a pé ate MATO GROSSO garimpar...

    ResponderExcluir